Entre as ferramentas administrativas, financeiras e contábeis mais importantes do seu negócio está o fluxo de caixa. É um registro assertivo de todas entradas e saídas operadas pelo negócio em períodos estabelecidos. Dessa forma, faz-se necessária conhecer as melhores dicas para organizar o fluxo de caixa da sua empresa.

Gerir bem essa ferramenta é ter resultados concretos, evitar perdas e furos nas finanças corporativas, além de outros inúmeros benefícios. Assim, além de fechar sempre no azul, permite-se um planejamento para futuros períodos. Conheça, abaixo, as 6 dicas para organizar o fluxo de caixa da sua empresa da melhor maneira possível. Acompanhe.

1. Todas as entradas e saídas contam

Um grande problema encontrado nos mais variados negócios é não registrar todas as entradas e saídas no fluxo de caixa. Isso pode maquiar resultados (tanto positivo quanto negativos), além de impedir um planejamento para futuros períodos.

Por isso a primeira e indispensável dica de organização nesse sentido é anotar todas as entradas e saídas – incluindo desde uma folha de papel até um novo computador para o escritório.

2. Defina um período específico para o fluxo de caixa

Outra dica substancial nesse sentido é definir o período de análise do fluxo de caixa. Não precisa ser diário, pois isso pode demandar muito tempo, mas, uma periodicidade fixa para acompanhar as contas corporativas, como quinzenalmente ou mensalmente, traz uma saúde para o acompanhamento do negócio. Evite, também, períodos que ultrapassem 30 dias, pois isso pode comprometer o planejamento e a própria análise.

3. Categorize receitas e despesas no fluxo de caixa

Você provavelmente já ouviu falar de despesas fixas e variáveis, certo? Ou mesmo lucro líquido e bruto. É indispensável que seu fluxo de caixa tenha uma categorização específica para cada entrada e saída. O motivo é que, assim, você pode direcionar ações para o que dá certo, trazendo mais receitas e ‘fechar a torneira’ de gastos desnecessários que se apresentem em determinadas categorias.

4. Faça planejamentos

O fluxo de caixa projetado, outra dica importante de organização, é aquele que mostra como será o futuro (e possível) comportamento financeiro da sua empresa.

Estipule períodos de médio e longo prazos, como os próximos meses ou semestres. Além de antever situações que podem fazer os índices dessa ferramenta flutuarem, também permite que os investimentos sejam alocados para aproveitar oportunidades de mercado.

5. Utilize da tecnologia

O mundo moderno exige automatização e agilidade nos processos. Isso evita erros humanos e furos. A dica aqui é utilizar sistemas de controle de fluxo de caixa, como softwares ou até mesmo aplicativos, que centralizam todos os dados. Além disso, há recursos adicionais que podem te ajudar na projeção de futuros períodos ou integração com outros módulos financeiros do seu negócio.

6. Conte com ajuda especializada

Questões de ordem tributária e administrativa, por exemplo, demandam um conhecimento técnico que, muitas vezes, a sua empresa não conta. Se deseja fazer tudo de acordo com a legislação, além de apresentar resultados transparentes, opte por contabilistas, assessorias empresariais e agentes financeiros focados no segmento corporativo. Em pouco tempo você domina tudo que cerne o fluxo de caixa.

Quer saber mais? Entre em contato conosco através do formulário ou fale com nosso chatbot de atendimento.